Energia RenovávelTodas as categorias

[Biomassa] Fonte renovável para gerar energia

Uma das grandes preocupações do futuro é a geração de energia de maneira sustentável. Assim, iniciou-se a busca por uma diversificação de alternativas de energia e uma das fontes de energia e uma das fontes mais antigas passou a ser olhada com outros olhos: a biomassa.

Mas você sabe o que é Biomassa? 

Considera-se toda matéria orgânica, de origem vegetal ou animal, utilizada na produção de energia como sendo uma biomassa. 

A biomassa é considerada uma fonte renovável de energia e vem sendo usada em substituição aos combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão mineral, para gerar eletricidade em usinas termelétricas e por emitir uma quantidade inferior de gases poluentes em comparação às não renováveis.

Esta, por sua vez, é classificada em algumas categorias como: 

  • Vegetais lenhosos (madeiras);
  • Vegetais não lenhosos (sacarídeos, celulósicos, amiláceos e aquáticos);
  • Resíduos orgânicos (agrícolas, industriais, urbanos);
  • Biofluidos (óleos vegetais).

No caso da biomassa florestal, ela pode ser oriunda de restos de lenha, de poda e restos da indústria madeireira, entre outros. É muito comum que este resíduo seja transformado em pellets altamente compactados, para facilitar o seu uso posteriormente em fornos.

Em relação aos principais produtos agrícolas usados como fonte energética alternativa geradora da biomassa encontram-se a cana de açúcar, onde o caldo é aproveitado para a produção de álcool e o bagaço é encaminhado para queima, onde o calor resultante serve para gerar vapor d’água, que por sua vez gira uma turbina na qual há um gerador elétrico acoplado, convertendo energia mecânica em elétrica, vale ressaltar que algumas usinas já são autossuficientes. Outros exemplos de resíduos agrícolas são, a casca de arroz, da castanha e do coco.

Existe ainda a possibilidade de usar os resíduos urbanos, industriais e agropecuários, pois são matérias orgânicas ricas em possibilidades. Seja a transformação de biogás, biocombustível ou energia elétrica. Você já pensou em como seria, se todo o resíduo orgânico de sua residência se tornasse energia no lugar de ir para um aterro ou lixão?

Como é possível produzir energia a partir da biomassa?

Os principais processos de conversão da biomassa em energia, dividem-se em: 

  • Combustão direta: onde a queima da biomassa que pode ter passado por secagem, corte ou quebra e ocorre em altas temperaturas sobre presença abundante de oxigênio, podendo ocorrer em fogões (cocção de alimentos), fornos (metalurgia) e caldeiras, para produção de vapor. 
  • Processos termoquímicos: onde a conversão ocorre através do uso de tecnologias como a gaseificação, pirólise, liquefação e transesterificação. A partir  dessas tecnologias de conversão é possível obter diversas variedades de biocombustíveis como o etanol, o metanol, o biodiesel e o biogás. 
  • Processos biológicos: divide-se entre a digestão anaeróbia, que consiste em decompor o material orgânico pela ação de bactérias, ocorrendo em condições anaeróbias e seu produto final é o biogás, composto de metano (CH4) e dióxido de carbono (CO2), usado com dejetos de animais no ramo agropecuário. No caso da fermentação, técnica na qual os açúcares presentes no milho, na beterraba e na cana-de-açúcar são convertidos em álcool pela ação de micro organismos, tem-se como produto final o etanol na forma de álcool hidratado (combustível) e em menor escala, o álcool anidro que é misturado à gasolina.

Perspectiva de geração de energia a partir da biomassa no Brasil

De acordo com o Balanço Energético Nacional (BEN) divulgado em 2020, com base no ano de 2019, houve um avanço da oferta de biomassa de cana e biodiesel que contribuíram fortemente para que a matriz energética brasileira mantivesse um patamar renovável muito superior ao observado no restante do mundo. 

A biomassa foi a quarta fonte de energia elétrica em participação na matriz energética brasileira, sendo a terceira entre as renováveis, ficando atrás apenas da hidráulica (hidrelétrica) com contribuição de 64,9% e da eólica de 8,6%. No resto do mundo apenas cerca de 2,3% da matriz energética é baseada nas formas de biomassa.

Um setor que contribui fortemente para estes dados de uso da biomassa é pela indústria, que utiliza cada vez mais o carvão vegetal. Esta prática iniciou-se na metade da década de 80, quando muitas indústrias substituíram o óleo pelo carvão.

Entretanto, existem alguns prós e contras do uso de biomassa, conforme será apresentado a seguir.

Vantagens da Biomassa

  • É uma ótima alternativa de energia renovável; 
  • Possui baixo custo no processo de geração de energia; 
  • Baixa emissão de gases poluentes; 
  • Permite o reaproveitamento de resíduos;
  • As sobras de cinzas são menos agressivas ao meio ambiente que as provenientes de combustível fósseis;
  • Menor corrosão dos equipamentos (caldeiras, fornos, etc.);
  • Produzida a partir de uma grande variedade de materiais.

Desvantagens da Biomassa

  • Possui eficiência reduzida; 
  • Alguns Biocombustíveis líquidos podem emitir enxofre e contribuir com o fenômeno da chuva ácida; 
  • Pode resultar em impactos ambientais em florestas; 
  • Alguns equipamentos possuem custo elevado; 
  • Existem ainda algumas dificuldades de armazenar a biomassa sólida.
Andrieli de Souza Alves

Andrieli de Souza Alves

Engenheira Agroindustrial - Ênfases em Indústrias Alimentícias e Agroquímica

Deixe uma resposta