Preservação da NaturezaTodas as categorias

Água: da abundância à escassez e suas possibilidades de reaproveitamento

No planeta ainda existem cerca de 1,9 bilhões de pessoas vivendo em ambientes com escassez severa de água e outras 1,8 bilhões que consomem água de fontes desprotegidas, sujeitas à contaminação por coliformes fecais.

Por outro lado, dados disponibilizados pela Agência Nacional de Águas – ANA em 2018, revelaram que no Brasil, mesmo com 12% das reservas de água doce no mundo, muitas regiões sofrem com escassez, desde regiões mais carentes até grandes metrópoles.

O ciclo de origem da água não é algo tão complexo quanto o de outros elementos, entretanto, devido às consequências de alterações climáticas, a falta de chuva foi um fator determinante no déficit de reposição do recurso. Pois, a velocidade de consumo só aumentou enquanto a de geração desacelerou, ocasionando assim um  desabastecimento de parte da população.

A falta exacerbada de água, está interligada também, com o uso descontrolado de um recurso tão precioso. As indústrias consomem 9% do total de água presente no Brasil, já os cidadãos consomem cerca de 23% e, por fim, a agricultura lidera o uso de água no Brasil, consumindo somente na irrigação de plantas, aproximadamente 52%.

Uma enorme fonte de preocupação para o país é em relação ao descarte incorreto de águas residuais produzidas pela população, onde aproximadamente 80% são despejadas no meio ambiente sem nenhum tipo de tratamento. 

Todos os setores empregam água em seu dia a dia, porém, a agricultura destaca-se como uma das atividades que menos desperdiça água em ciclo de produção, pelo simples fato de que toda a água que é utilizada em plantações e não é “absorvida” acaba por infiltrar-se no solo ou tendo como destino os rios ao seu entorno.

Mas, é importante que nós estejamos cientes de que todos precisam se preocupar com a água, e uma das formas de conservar e preservar este recurso é através da água de reuso

Mas afinal, o que é água de reuso?  

É muito comum haver uma confusão entre o que é, água de reúso, água de reciclagem e água da chuva. Confira as diferenças a seguir:

Água de reúso

Consiste em tratar a água que já foi utilizada em algum momento, e após recuperada por algum tratamento específico a mesma pode ser empregada em diferentes áreas/locais, mas principalmente na zona urbana e rural, em indústrias e na agricultura.

Praticar o reuso traz diversos benefícios, mas os principais são: 

  • Redução dos custos com o sistema de esgoto e de água;
  • Redução do consumo de água captada em mananciais ou do sistema de abastecimento;
  • Redução da quantidade de água lançada como efluente no ambiente;
  • Ampliação da capacidade de gerenciamento hídrico nos períodos de seca;
  • Caracterização da responsabilidade ambiental com reforço na imagem empresarial.

Água de reciclagem

Consiste na água que foi gerada em um determinado momento e posteriormente é utilizada sem nenhum tipo de tratamento, a exemplo das máquinas de lavar roupa, uma das principais geradoras de água em residências e que podem ser diretamente utilizadas para lavar áreas, entre outras destinações. Mas essa prática ainda não é um hábito comum da população

Água da chuva

A água da chuva diferencia-se pois não foi utilizada ainda, mas também não passou por nenhum tratamento para adequá-la ao consumo humano.

Normalmente a captação da água é realizada em bombonas ou caixas d’ água, onde ficam armazenadas por um pequeno período ou passam por tratamento em algumas indústrias, quando são destinadas ao consumo humano. Entretanto, essa prática não é algo tão comum, pois envolve custos altos.

Desse modo, os principais fins a que se destinam as águas da chuva nas empresas são:

  • Processos de refrigeração;
  • Alimentação de caldeiras;
  • Geração de energia;
  • Construção pesada;
  • Irrigação de jardins e áreas verdes;
  • Lavagem de peças, pátios e calçadas;
  • Desobstrução de redes e galerias;
  • Combate a incêndios.

Já nas residências, o uso da água da chuva pode ser utilizado para limpar o pátio, regar o jardim, alimentação das descargas sanitárias, entre outras diversas possibilidades.

Infelizmente, no Brasil essas ações raramente são realizadas. Os seres humanos, sejam eles moradores de residências ou proprietários de empresas, necessitam mudar sua cultura em relação ao reaproveitamento. 

Atitudes básicas já podem contribuir para o consumo consciente da água, veja algumas dicas abaixo:

  • Evite escovar os dentes com a torneira aberta;
  • Evite banhos longos desnecessários e  lembre-se água do banho pode ser captada e usada tanto para lavagem de quintal quanto dar descarga em vasos sanitários;
  • Policie-se para o consumo consciente da água em todos os momentos do dia, inclusive quando estiver na cozinha preparando uma refeição;
  • Lave o carro e/ou pátio de balde, evite mangueiras;
  • Água usada em seus processos industriais pode ser tratada numa estação de tratamento de água da empresa e em seguida reutilizada no mesmo ciclo de produção.

E você, tem feito sua parte quando o assunto é usar a água de maneira sustentável? A água é preciosa demais para que dela se faça somente um uso.

Danize de Souza Justen

Danize de Souza Justen

Analista de Pesquisa de Mercado na Ecosol Soluções Ecológicas. Graduanda de Engenharia Agroindustrial Agroquímica na Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

Deixe uma resposta