Notícias

Brasil possui quase 3 mil lixões irregulares.

Matéria do Jornal Nacional do dia 08/05 mostra a situação crítica de quase 3 mil municípios brasileiros.

 

O Brasil ainda despeja 30 milhões de toneladas de lixo por ano de forma inadequada, expondo os cidadãos ao risco de doenças, e isso apesar da lei que determinou o fim dos lixões.

Diariamente, milhões de lares brasileiros preparam suas refeições e, como de costume, o que não é aproveitado vai para a lixeira. O problema é que a maioria desse lixo acaba indo para lugares irregulares.

 

Dados que crescem cada vez mais

Por exemplo: Alagoas no Tocantins, é o estado recordista de lixo no lugar errado. Mais de 95% dos resíduos produzidos são abandonados a céu aberto. Na Bahia, o record é do número de lixões: são mais de 350 vazadouros em situação irregular.

Por outro lado, em Brasília existe somente um lixão que fica a 20 km do centro do Distrito Federal, e recebe quase 80% do lixo produzido pela população.

No estado mais populoso e rico do Brasil, São Paulo, a maior parte do lixo vai para o lugar certo, nos aterros sanitários, porém, 14 mil toneladas de resíduos sólidos ainda vão para lixões diariamente.

De acordo com levantamento feito pela Abrelpe, o Brasil tem hoje quase 3 mil lixões irregulares que impactam a qualidade de vida de 77 milhões de brasileiros.

Carlos Silva Filho, Diretor Presidente da Abrelpe, relata:

“Num momento de crise, os municípios  precisam ter a inteligência e a criatividade de dar uma solução pra essa questão da gestão de resíduos sólidos, que é uma questão diária.”

 

O problema é que 65% dos municípios não possuem receita específica para cuidar do lixo.

 

O que pode ser feito então?

 

O que se pode fazer, é caber a cada gestor público debater com sua comunidade local, mostrando a importância de se ter uma verba adequada para que se possa fazer a destinação final do lixo.

Se o seu município está em uma situação similar, saiba que o Congresso Nacional está estudando uma nova data para acabar com os lixões no Brasil. Se você ficar esperando que isto ocorra saiba que está correndo o sério risco de receber autos de infração, multas diárias e até responder por um crime ambiental, comprometendo seriamente o orçamento do seu município, sua gestão, bem como, a sua carreira política.

Em nosso próximo e-mail vou te convidar a conhecer uma solução inovadora, sustentável e economicamente viável para que seu município resolva este problema, de acordo a legislação vigente.

Aguarde!

Veja o post que fizemos sobre os problemas dos municípios com o lixo.

Deixe uma resposta